harbour programação

Harbour Programação – Programe em Clipper usando o Compilador Harbour

Harbour programação está relacionado ao software livre para a linguagem xBase, o Compilador Harbour, que usa a mesma linguagem do compilador Clipper.

Harbour é um compilador que já existe a mais ou menos 20 anos e foi a solução para os programadores Clipper que sentiam-se esquecidos.

Com a chegada do ambiente Client/Server, Windows, interfaces gráficas e com o fim dos sistemas que rodavam no ambiente DOS, os programadores Clipper e de outras linguagens que usam o mesmo padrão ficaram perdidos.

Foi ai que em 1999 o espanhol Antonio Linares colocou em pauta algumas ideias sobre um compilador semelhante ao Clipper.

Hoje em 2021 a linguagem evoluiu, entraram mais profissionais no projeto, e aprender sobre Harbour programação é muito interessante.

Continue lendo, veja mais detalhes e quem sabe você não se anima para tornar-se um programador Harbour.

Harbour Programação – Quem é o público alvo

harbour programação
Público Alvo – Fonte da imagem: Pixabay

Vou começar falando sobre eu mesmo, presto serviços de programação, na maioria dos casos de conversão de sistemas Clipper para Harbour.

Diferente do que muitos acreditam ainda existem muitas empresas que usam sistemas criados com Clipper e isso não é por acaso.

Antigamente, quando o assunto era programação, praticamente todo mundo falava no Clipper, além disso foi uma época rica em oportunidades.

Muitos começaram a aprender a programar com Clipper e a assumir projetos para controle de estoque, controle de vendas, contabilidade, etc.

Público do Harbour

Existe o público referente aos programadores e o público referente aos clientes, sendo assim vamos ver cada um deles.

Programadores

Em sua maioria os programadores que usam o Harbour são profissionais que já utilizaram alguma linguagem com o padrão xBase, como o dBase, FoxPro, Clipper, entre outras.

Existem também os programadores entusiastas, que sempre estão em busca de novas linguagens e não se prendem as “linguagens da moda”.

Levando em conta que o Harbour usa como base a linguagem Clipper e esta é de fácil aprendizado, é uma excelente oportunidade também para os iniciantes.

Clientes

Os clientes podem ser os que já usavam sistemas baseados em Clipper e precisam de atualizações para Windows, Linux, MAC OS, etc.

Existem também os que precisam de algo novo e o Harbour é excelente para a criação de sistemas profissionais, independente se deseja usar bancos de dados padrão DBF ou baseados em SQL.

Bancos de Dados Harbour

O Harbour já trás consigo a possibilidade de criar bancos de dados DBF, seja via código ou usando o HBRUN que já vem na instalação, semelhante ao antigo DBU, usado no Clipper.

Você deve estar pensando, “mas bancos de dados DBF não são mais utilizados“, ledo engano, eles são utilizados e atendo vários clientes com esta necessidade.

O lado bom do DBF é que as informações são manipuladas diretamente nos arquivos, com isso você sabe exatamente o que está acontecendo.

O lado ruim é que os arquivos podem ser corrompidos em um ambiente client/server, mas tenho clientes que trabalham a anos com DBF e nunca tiveram problema, em todo caso o backup é muito importante.

Bancos de Dados SQL no Harbour

É claro que o Harbour pode ser trabalhado com MySQL, MariaDB, SQL Server, Oracle, PostgreeSQL, SQLLite e outros.

É comum os programadores, principalmente os que não trabalharam com Clipper, venderem serviços de programação já com o uso de SQL.

Isso acontece muito porque um dos fatores que fez os bancos DBF deixarem de ser utilizados foi a chegada dos bancos que usam SQL e o ambiente Client/Server.

A questão é, os clientes não têm a obrigação de conhecerem os pós e contras dos bancos de dados DBF e SQL, com isso você deve orientá-los corretamente.

Usar ou manter bancos de dados DBF é melhor em vários casos, tudo vai da necessidade do cliente e da sua análise.

Veja também: Micro Processador Z80 e a sua importância na história da computação

Harbour Programação – Como funciona o compilador

Fonte: Wikipedia

Uma das principais diferenças do Harbour para outros compiladores que aceitam o padrão xBase é que é um software livre.

O foco do compilador Harbour é atender a comunidade xBase, é moderno, portável, bem como em nada lembra o antigo Clipper, além da linguagem.

A linguagem Clipper possui vários bugs sem solução, mas o Harbour, além de ser compatível com o Clipper 5.x e versões como o Summer 87, também possui compatibilidade com outros dialetos.

Harbour é colocado no mesmo patamar das linguagens mais modernas do mercado, lembrando que muitas “novidades” já eram usadas no Clipper a mais de 20 anos.

Características do compilador

É livre e multiplataforma, compatível com DOS, Windows 32/64 bits, Linux 32,64 bits, Unix 32,64 bits, BSD, Mac OS, OS/2, Symbian, Windows CE, Pocket PC, iPhone, Android, entre outros sistemas operacionais.

Possui compatibilidade com Clipper e camadas de compatibilidade com outras linguagens padrão xBase como, FoxPro, Visual Objects e xHarbour.

O Harbour converte os arquivos PRG em C e usa o compilador C para gerar os executáveis e é permitido criar programas de código aberto e/ou fechados.

Possui interface gráfica para a criação de sistemas, como o QT e o HMG que deixam os sistemas em pé de igualdade com o que há de mais moderno em interfaces gráficas.

Veja também = História do e-mail

Harbour Orientado à Objeto

Desde o Clipper 5.x diversos conceitos de orientação à objetos, muitos derivados do Smaltalk, já eram utilizados quando isso ainda não era “moda”.

O Harbour oferece suporte para orientação à objeto, incluindo múltipla herança e possui tipagem dinâmica, surpreendentemente forte.

Clique aqui para mais informações sobre o Harbour Programação.

Fica claro que é uma linguagem extremamente elegante, fácil de aprender, trabalhar e essencial para os profissionais que desejam trabalhar com suporte a linguagens xBase.

Obrigado pela visita e cadastre-se no formulário no meu a direita para receber as atualizações do blog.

1 comentário em “Harbour Programação – Programe em Clipper usando o Compilador Harbour”

  1. Pingback: Sucesso do Programador, muitos tentam, poucos conseguem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Telegram

Receba as atualizações pelo Telegram

Entrar Agora
Fechar